O Banco Central do Brasil, criou um nova modalidade de transferência eletrônica de dinheiro que permite que o usuário faça transferências bancárias no tempo médio de 2 segundos (com o limite máximo de 10 segundos), e as novidades não param por ai, como esse novo meio de transação financeira o usuário estará isento de taxas diferentemente do TED ou DOC.

Mas o que é o PIX?

O PIX é justamente essa nova função de pagamento e transferência de capital, usando o PIX você pode realizar transferências ilimitadas, e o valor transferido, cairá na conta do receptor no mesmo instante.

Diferente do TED e DOC que funcionam normalmente de 6h00 às 17h30 e com limitações de dias da semana, o PIX funcionará 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive em fins de semana e feriados, 365 dias por ano.

E como vai funcionar o PIX?

De acordo com o BC o usuário não vai precisar baixar um novo aplicativo para usar a nova função, todos os grandes bancos e fintechs vão aderir ao PIX dentro do seu próprio app de internet banking.

Para realizar o cadastro basta escolher uma chave PIX, que pode ser seu CPF ou CNPJ, e-mail, número do telefone ou chave aleatória. Segundo o BC a chave PIX é um apelido para identificação da sua conta.

Não é possível usar a mesma chave em bancos diferentes, caso o usuário tenha conta em mais de um banco, ele poderá usar uma chave para cada banco, por exemplo, cadastrar a chave CPF no banco X e a chave e-mail no banco Y.

Cada usuário pessoa física poderá ter até 5 chaves por conta, enquanto usuários pessoas jurídicas poderão ter até 20 chaves. Caso necessário você pode escolher uma chave PIX para cada setor do restaurante, como por exemplo, uma chave PIX para receber pagamentos do salão e outra para receber pedidos do delivery, assim será criada uma categorização dentro do app do banco e poderá ser visto relatórios diferentes para cada setor.

Diferente dos outros métodos de transferência, com o PIX você não precisa informar o número da conta, CPF, nome completo, número da agência, etc. Basta apenas informar uma das chaves do beneficiado.

Caso opte por realizar o pagamento com a chave aleatória, basta escolher essa opção que será gerado um código exclusivo com 36 caracteres, que vão identificar a conta para ser realizada a transferência.

O que muda para o seu food service?

Com o PIX o seu food service ganhará uma maneira rápida de receber pagamentos, com ele, o seu cliente poderá pagar direto pelo celular. Esse novo método de pagamento, diminuirá o uso das maquininhas, e consequentemente as suas taxas.

O seu cliente também terá vantagens em fazer o pagamento usando o PIX, ele não precisará estar com dinheiro ou cartão, basta apenas estar com o celular e ter saldo em conta. O pagamento pode ser feito digitando a chave manualmente ou lendo o QR code, o que torna o processo mais ágil e prático.

Para o cliente realizar o pagamento usando o QR code, basta apontar a câmera do smartphone dele, digitar o valor a ser pago ao seu restaurante e confirmar o pagamento.

Nos pedidos via delivery o processo também será fácil e ágil, você não vai precisar tirar dinheiro do caixa para mandar troco para os clientes, o entregador não vai precisar levar a maquineta até o destino da entrega. Quando o cliente finalizar o pedido e quiser fazer o pagamento usando PIX, basta pedir uma chave PIX do seu restaurante e transferir o valor para sua conta, o valor cai em segundos e o cliente pode enviar o comprovante para o seu Whatsapp.

Na China, existem 2 meios de pagamento similares ao PIX há alguns anos, os métodos funcionam tão bem que praticamente não se usa mais dinheiro físico no país. Isso pode nos trazer uma perspectiva de como funcionará o PIX no Brasil.

Tudo isso sem custo?

Isso mesmo, todas as transferências, sejam elas de pessoas físicas ou jurídicas serão isentas de qualquer tarifa. Com isso, é provável que os métodos de TED e DOC se tornem obsoletos.

O PIX lançou o cadastro dia 05 de outubro e as instituições tem até o dia 03 de novembro para realizar todos os cadastros nos apps de internet banking, a data oficial de lançamento para que os usuários comecem a usar o PIX, será dia 16 de novembro, segundo o Banco Central.

Para ficar por dentro deste e outros assuntos, continue lendo nosso blog.